Nossa História

good quality paper
O Sobrenome português “Rocha” possui origem patronímica. De acordo com os estudiosos, o mais velho e mais penetrante tipo de sobrenome é aquele derivado de um nome “dado”. Tais nomes de família podem ser derivados do primeiro nome de parente ou nome de batismo do avô ou ainda de um ancestral mais remoto do portador original do sobrenome.
No que diz respeito ao sobrenome, este originou-se em Portugal na pessoa de Monsieur de La Roche, a quem são atribuídas diversas nacionalidades.
Monsieur de La Roche viajou para a Terra Santa e prestou auxilio ao rei D. Afonso III na tomada de Silves. Como recompensa por seus serviço, recebeu o rei, entre outros territórios, a terra de Torres Novas. Genealogistas afirmam que veio para Portugal durante o reinado de D. João I. Foi comendatário de Pombeiro e de outros mosteiros por volta de 1482 e também Bispo de Trípoli.
Pesquisas continuam, e este nome pode ter sido documentado muito antes da data mencionada acima. Portadores notáveis do sobrenome Rocha foram, entre outros: Amaro Rocha, botânico português citado em 1497; Antônio Pedro da Rocha, escultor português citado em 1751; João da Rocha, jesuíta, escritor e bispo português, citado em 1623; Felippe Xavier de Rocha, jurista e político brasileiro, falecido em 1857; e Otávio Francisco da Rocha, militar e senador brasileiro, nascido em 1877.
No Brasil encontramos também o registro de Cornélio da Rocha, filho de Cornélio da Rocha e Maria Leme Bicudo, nascido em São Paulo, no dia 6 de outubro de 1676.
Em 01/08/1921, há registro do nascimento de Jose Lima da Rocha, nosso avô e em 18/07/1953, nasceu Juvenil Lima da Rocha, nosso grande e eterno Pai, uma pessoa maravilhosa, batalhador, responsável e solidário. Um homem de caráter, determinação e honestidade. Um exemplo para a vida toda !
Em 15/09/1983, nasceu Gilson Luiz da Rocha e em 27/02/1988, nasceu Jefferson Luiz da Rocha, atualmente, ambos advogados e sócios fundadores do GILSON ROCHA & JEFFERSON ROCHA SOCIEDADE DE ADVOGADOS.
“A continuidade do trabalho valoriza a nossa história”